Cuidados com sistema de esgoto contribuem no combate à dengue

 

 Vídeo ilustrativo: Daniel Seehausen/Pixabay

Blumenau registra 1.010 focos do mosquito e 3.025 casos prováveis desde a primeira semana de 2024


No Verão, o aumento das temperaturas e das chuvas amplia o risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão de doenças como dengue, chikungunya e zika. Neste ano, o Brasil tem enfrentado um acréscimo significativo de casos e Santa Catarina não fica de fora, com números expressivos, segundo o Painel de Monitoramento das Arboviroses. Blumenau, por exemplo, até o dia 29 de fevereiro, registrou o acúmulo de 1.010 focos do mosquito e 3.025 casos prováveis desde o início de 2024.

No combate à proliferação do mosquito, a BRK, empresa responsável pelo sistema de esgoto em Blumenau, destaca a importância de adotar medidas que contribuam para a prevenção da doença. "O combate ao Aedes aegypti requer esforços contínuos. Este mosquito se reproduz em locais com água parada e quando o esgoto não é tratado adequadamente, pode contaminar esses ambientes, criando condições favoráveis para sua proliferação. Por isso, na BRK, estamos intensificando nossas ações de saneamento para contribuir na prevenção da dengue e outras doenças transmitidas pelo mosquito. Além disso, é fundamental conscientizar a população sobre a importância de cuidar do ambiente doméstico, adotando medidas simples de cuidado”, completa Francisco Wessner, responsável pela operação da BRK em Blumenau.

Além de evitar água parada, confira outros cuidados necessários com a rede de esgoto e nas residências para combater o mosquito:

 

1. Utilização de ralos: se os ralos da sua casa não possuem sistema para vedação, instale telas. O Aedes aegypti gosta de lugares escuros e úmidos para se proliferar, por isso, os ralos são ideais. Também deposite, com frequência, uma colher de água sanitária diluída em um litro de água limpa, o que contribui para evitar a proliferação do mosquito em ralos que não são muito utilizados. Lembre-se, ainda, de acionar a descarga de vasos sanitários pouco utilizados.

 

2. Descarte o lixo corretamente: a rede de esgoto não é lugar de lixo. Ao depositar resíduos incorretamente nas pias da cozinha, banheiro e lavanderia, vasos sanitários e chuveiros, você colabora para o entupimento da rede e, consequentemente, para o acúmulo de água parada. Programe-se também para fazer o descarte do lixo nos cestos em horários próximos à coleta de lixo; isso evita o armazenamento de água, em caso de dias chuvosos.

 

3. Verifique a separação da rede pluvial e da rede de esgoto: com as chuvas de Verão, é comum que telhas e calhas fiquem carregadas de folhas e outras sujeiras vindas da natureza. Certifique-se de que a água da chuva de seu imóvel está sendo direcionada à rede de drenagem pluvial e separada da rede de esgoto. Isso também evita obstruções e, por consequência, o acúmulo de água parada.

 

4. Preste atenção em detalhes do dia a dia: a semana corrida combinada com uma agenda lotada faz com que detalhes passem despercebidos. Para que o combate contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti seja eficaz, algumas tarefas simples e práticas de casa devem ser aplicadas, por exemplo: deixe as garrafas vazias sempre tampadas ou viradas com a boca para baixo; limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; se tiver animais de estimação, limpe com frequência os potes de água; e casas com piscina precisam ainda mais de atenção, então, realize manutenção periódica da área e não esqueça de cobrir com lona.

 

No site www.busqueporprevencao.com.br, uma campanha da BRK, você encontra mais informações sobre como prevenir a doença em casa e na vizinhança.

 

Contato com a BRK

Em caso de dúvidas, a BRK possui canais gratuitos de atendimento, o 0800 771 0001 (24 horas) e o WhatsApp (11) 9 9988-0001, com funcionamento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Também é possível contatar a concessionária pelo e-mail sac-blumenau@brkambiental.com.br.


José Carlos Goes

Sou locutor tendo atuado em várias emissoras de rádio em Blumenau por quatro décadas. Sou jornalista e trabalhei em vários jornais impressos. Sou blogueiro.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
header ads
header ads
header ads