Bluvôlei representa a região Sul do país na disputa da Superliga A feminina nesta temporada.

Foto: Divulgação/Bluvôlei

Bluvôlei é uma das duas únicas equipes de toda a região Sul do país a disputar a Superliga A feminina nesta temporada. A segunda cidade é Maringá (PR).

A temporada começa oficialmente neste mês de  julho com a apresentação das atletas e vai até abril de 2024. Nesse período o Bluvôlei tem três grandes competições pela frente.   A primeira delas é o Campeonato Estadual e inclusive o time estreia nesta competição no sábado dia 15 de julho, na sequência tem o JASC – Jogos Abertos de Santa Catarina e em outubro, na segunda quinzena, o time estreia na Superliga A.   A equipe se apresentou na terça, 11/07, no ginásio do SESI.
 
A equipe  do Bluvolei será apresentada para  Vice-prefeita Maria Regina Soar  e outras  autoridades no salão nobre nesta quinta-feira, 13/07, às 9h.

Nesta temporada o Bluvôlei vai trabalhar e desenvolver  várias ações junto a sociedade em prol das mulheres, pois, todos os envolvidos acreditam que  a segurança, saúde e bem-estar devem fazer parte do cotidiano fminino em qualquer fase  da vida. Os temas e ações principais que serão trabalhadas, são o  combate a violência doméstica e pobreza menstrual, além de informações sobre câncer de mama e útero. 

Iniciando 2023 com sucesso.

Em  25 março de 2023, jogando em casa (no Galegão) contra a equipe de Taubaté, venceu e conquistou uma vaga na Superliga A, temporada 2023/2024, alcançando  um momento impar para o projeto, para o time e para a cidade, afinal, com essa conquista, Blumenau repetiu um feito histórico no voleibol alcançado apenas por Araçatuba (SP) no início dos anos 2010, que é a segunda cidade do interior do país a ter uma equipe feminina e uma masculina simultaneamente na Superliga A.

 E o mais incrivel é que para a Superliga A,  o Bluvôlei terá duas “pratas da casa”. A primeira delas é a Edna Schindwein e Victoria Justi. Lembrando que Edna iniciou cedo no Bluvôlei anos atrás, se desenvolveu muito rapidamente no esporte, saiu do Bluvôlei para jogar com o Bernardinho, ganhou o Brasil e o mundo e no ano passado voltou para Blumenau para ajudar o time a subir para Superliga A. 
Na Superliga A estão os 12 melhores times da atualidade no Brasil que jogam entre si duas vezes (turno e returno) em jogos de ida e volta, na busca da classificação para os playoffs da competição, que reúne as 8 melhores equipes do campeonato. Lembrando que a 11ª e a 12ª equipes na classificação geral caem para a Superliga B na temporada 2024/2025.

Nesta temporada Blumenau será palco de  grandes equipes como Praia Clube (atual campeão da Superliga A), Minas (atual vice), Osasco (considerada uma equipe icônica do vôlei atualmente) e o SESC Flamengo, comandado pelo técnico Bernardinho.
 Vale destacar que  2024 será  ano de olimpíadas e várias atletas da seleção brasileira que irão para os jogos em Paris, também  jogarão em Blumenau defendendo suas respectivas equipes na Superliga A.

Um pouco da história.

Fundada em 24 de maio de 1990 pelo professor João Crisóstomo, a associação esportiva, sempre trabalhou o desenvolvimento pessoal de meninas e usa o esporte para isso. Com 33 anos a associação esportiva já treinou milhares de meninas que hoje  são mulheres de referência em profissionalismo dentro e fora da área esportiva. 

Desde sua fundação  o Bluvôlei (Blumenau Voleibol Clube) descobriu inúmeros talentos que seguiram carreira profissional como atletas e 11 delas chegaram à seleção brasileira nas mais diversas categorias.
Em resumo, atualmente o Bluvôlei atua em toda a cadeia produtiva do voleibol, que começa na iniciação esportiva na FURB, passa pelas categorias de base que treinam no SESI, até o adulto. Hoje cerca de 140 atletas compõem o projeto.
José Carlos Goes

Sou locutor tendo atuado em várias emissoras de rádio em Blumenau por quatro décadas. Sou jornalista e trabalhei em vários jornais impressos. Sou blogueiro.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem